ADVOGADO BAIXIENSE CONSEGUE SOLTAR ACUSADO DA OPERAÇÃO LABIRINTO III

12 jan 2021

O professor e advogado Juvimário Andrelino Moreira, natural de Baixio/CE, que tem se destacado como um dos mais respeitados e requisitados advogados criminalistas em toda região, conseguiu a soltura de seu cliente na Operação Labirinto III.

A Operação Labirinto III, como se pode consultar no site da própria Secretaria de Segurança Pública, no link https://www.sspds.ce.gov.br/tag/operacao-labirinto/, é uma das mais complexas persecuções penais do Estado do Ceará contra o crime organizado.

Apenas na terceira fase da operação foi decretada a prisão preventiva de 110 (cento e dez) pessoas pelas supostas participações em uma organização criminosa com atuação no Sertão Central cearense.

Reconhecido por assumir causas de grande complexidade, após ser contratado pelo cliente J.S.A.S, do município de Quixeramobim/CE, o professor e advogado baixense, Dr. Juvimário Andrelino Moreira, conseguiu a soltura do cliente, nos autos do Processo nº 0021632-42.2020.8.06.0001, que tramita na Vara de Delitos de Organizações Criminosas, em Fortaleza/CE.

Procurado pela reportagem, o causídico relatou que não poderia passar informações porque o processo se encontra em segredo de justiça.

...
“Caríssimos devotos e devotas de São Francisco, a população baixiense especialmente hoje está organizando uma
Estão abertas as inscrições para o curso Elaboração de Projetos Sociais, disponibilizado na modalidade de
Nos dias 6 e 7 de outubro, o Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) estará
Começa nesta segunda-feira  (5) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite para crianças de
A pandemia do Coronavírus provocou mudanças pelo mundo inteiro. Festas culturais, tradicionais e eventos cívicos
Não tem como ignorar que a COVID19 causou inúmeros descontroles na saúde, na economia, na
Disponibilizamos abaixo o Boletins da Vigilância Socioassistencial Municipal de Baixio – Ceará com informações de
A Secretaria de Saúde de Baixio reconheceu o estado de transmissão comunitária da COVID-19 no