SAÚDE NÃO TEM PREÇO! Saiba como a carne consumida em Porteiras atingiu o atual padrão de qualidade!

27 jul 2019

Pedir uma carne de primeira, de segunda ou de terceira é uma linguagem popular no nosso vocabulário, mas você realmente consegue diferenciar uma da outra na hora de pagar? O município de Porteiras segue atento, vigilante quanto à qualidade da carne que chega na mesa do consumidor, e não é de hoje que o rigoroso controle estabelecido pelo abatedouro público municipal tem incentivado cada vez mais os marchantes a se adequarem aos padrões, e o cidadão a cobrar mais zelo pelo produto que influenciará também em sua qualidade de vida.

O trabalho da equipe que administra o sistema de abate já foi tema de reportagem em outras ocasiões, todavia, os resultados atingidos no cenário regional, que certamente tem atraído olhares de fora do município, reforçando o interesse em aderirem à forma porteirense, merece um destaque novo e revela que todo ganho tem seus sacrifícios, como as normas que precisam ser seguidas, por exemplo:

– Todo animal que chega na unidade de Porteiras, na sexta-feira, passa por inspeção sanitária, vai direto para o regime de dieta hídrica de 24h, e somente depois de receber o aval do veterinário de plantão é que pode ser liberado para o abate (constatada qualquer irregularidade, o animal é recusado);
– É exigida a Guia da Trânsito Animal (GTA), documento necessário para o ingresso e que certifica a vacinação do animal;
– Após o processo de abate, a carne recebe o carimbo de inspeção para seguir até os frigoríficos, e os comerciantes são orientados a seguirem o sistema de controle;
– O veículo que transporta a carne do abatedouro até o comércio, passa frequentemente por esterilização, medida exigida pela equipe sanitária.

Parece um expediente exaustivo para quem não lida com a rotina diária, porém para quem sabe da responsabilidade que é colocar à mesa da população um produto saudável, cuidando desde a higiene do local até o destino final do produto, o trabalho chega a ser prazeroso pela satisfação de ser profissional reconhecido. E o Governo Municipal de Porteiras – que ano passado adquiriu a tecnologia da Pistola Pneumática para o abate indolor dos animais, além de um Compressor de Ar – tem dado total apoio às iniciativas, e tem sido muito comum a visita do prefeito Fábio Pinheiro Cardoso às instalações, uma forma de responsabilidade administrativa e apoio aos profissionais.

Em média, são 18 bovinos abatidos por fim de semana em Porteiras, e recentemente tem sido maior a procura de proprietários de suínos que deixam de lado a clandestinidade para ingresso no sistema oficial. Brevemente, a Secretaria de Agricultura deverá agilizar o cadastro de caprinos para o mesmo processo de abate.

 

GTA -Guia de Trânsito/Transporte Animal é um documento primordial para o ingresso no abatedouro.

Governo Municipal investiu na compra da Pistola Pneumática, ferramenta que torna mais simples o abate sem dor.

O resultado final de tantos cuidados é a qualidade da carne, marca registrada em Porteiras.

...
As Policlínicas foram construídas no interior do estado para descentralizar a assistência à saúde, regionalizando
Por Karla Isabel Farias Hoje em Baixio mais uma comemoração para nossos queridos idosos do
O Ouro Branco está voltando! Ele é o produto de extrema importância socioeconômica para o
Uma terça-feira (08) diferente para os alunos da Escola Municipal Coronel Humberto Bezerra. Um dia
Equipe da Comissão Eleitoral e novo Conselheiros TutelaresNas primeiras horas deste domingo (6) Baixio já
Por meio do decreto canônico em 2009 foi criada a Paroquia de São Francisco das
Por Mônica Silva Neste último dia 26 de setembro, quinta-feira, o NUCA – Núcleo de
“Guiados por São Francisco, comemoramos 10 anos de missão paroquial” E a missão de 2019
Cumprindo o que prometeu em seu discurso no dia 15 de setembro de 2019 em
  CMDCA/TRE/CPROFES O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Baixio-CE, juntamente